12 dezembro 2017

DESMASCARANDO BLOGUEIROS PALACIANOS

A VERDADE SOBRE A PRESENÇA DE ROSEANA EM CHAPADINHA
 No dia 11 de dezembro de 2017, a pré-candidata Roseana Sarney se deslocou a Chapadinha para participar do  Congresso da CEADEMA, na Assembleia de Deus, a convite dos dirigentes das Assembleias de Deus, sem prolongar muito na questão convite, a ex-governadora e diga-se de passagem ainda chamada de Governadora fora muito bem recepcionada tanto na esfera política quanto religiosa. Recebida tanto por pastores, como prefeito e ex-prefeita, Roseana respondeu inclusive a indagações que são da gestão Flávio Dino (caso dos agentes de saúde e representantes da cultura) que clamam para que a 'maldade' imposto pelo atual governo sege sanada caso a mesma retorne ao cargo em 2019.  "Subi em uma mesa para cobrar o acordo do governo com os agentes de saúde, mas fui tirada a força pelos capangas" palavras de uma Agente de saúde. Em outro sentido, quem foi prestigiar a Ex-Governadora vindo da Cidade de Coelho Neto pode deparar-se com descaso com as MA's (Estradas Maranhenses) acabadas e com placas e sinalizações da época do governo Roseana.

Blogueiros sem a menor responsabilidade decidiram proferir factoides que estamos aqui para desmentir.

16 novembro 2017

PRISÃO EM COROATÁ - POLÍCIA FEDERAL REALIZA OPERAÇÃO EM VÁRIOS MUNICÍPIOS DO MA

Por Luis Cardoso
Delegados e agentes da Polícia Federal amanheceram hoje na cidade de Coroatá. Uma operação faz busca e apreensão de carros e prisões de médicos. O médico e diretor do Samu, Mariano, que comandou o órgão na gestão municipal de Luis Amovelar e retornou agora com o atual prefeito, Luis Amovelar Filho, foi preso.
Não existem ainda detalhes claros da operação levada e efeito em Coroatá, mas pelas ações doa Polícia Federal resta claro que se trata de desvio de recursos da saúde, o que pode remeter ao prosseguimento da operação Sermão aos Peixes.
Além do doutor Mariano, figura que ganhou destaque nas ações da saúde nos dois primeiros anos da gestão do governador Flávio Dino, outro médico também, teria sido preso, e um carro SW4 que seria de propriedade dele.
A Superintendência da Polícia Federal no Maranhão deve liberar informações oficiais sobre a operação por todo o dia de hoje. Aguardem!
Veja abaixo vídeo de viatura da PF na cidade de Coroatá

03 outubro 2017

INAUGURAÇÃO DO IFMA RIBAMAR - FLÁVIO DINO ERROU PROPOSITALMENTE OU NÃO ?

 Na manhã de ontem, 02 de outubro em São José de Ribamar, fora inaugurado mais um Campus do IFMA - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia no estado do Maranhão, deixando claro a presença do Governo Federal no Estado. 
Na oportunidade, fizeram-se presentes diversas autoridades, bem como, integrantes do corpo discente e docente da instituição  e ainda, membros da sociedade em geral.
Ao discursar, o Ministro da Educação ressaltou a importância de um governo da continuidade as obras iniciadas pelo governo anterior e claro mencionou a Ex-Governadora Roseana Sarney que deu inicio a diversas obras no Estado, onde a maioria fora concluída. Isso parece ter sido uma verdadeira ofensa ao governador Flávio Dino que ao discursar, fez uma retrospectiva do histórico de Escolas Técnicas no Maranhão, e infelizmente , afirmou que depois do antigo CEFET, o Estado estagnou nessa modalidade de ensino. O governador Flávio Dino ou quis induzir o público presente (jovens)  ao erro ou desconhece o Sistema que ele mesmo administra, uma vez que "se esqueceu" das diversas Escolas Técnicas espalhadas pelo nosso Estado como o Bacelar Portela(São Luís), Gonçalves Dias(São Luís) Inácio Passarinho (Caxias), dentre outras ao longo dos municípios maranhenses. A pergunta fica no ar:  O governador desconhece o Estado e sua estrutura ou foi malicioso induzindo outros ao erro ?

12 setembro 2017

MALDADE: FLÁVIO DINO RETIRA 32,9 MILHÕES DOS APOSENTADOS DO MARANHÃO


Por O Estado do Maranhão
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), assinou no dia 5 de setembro um decreto que autoriza novo remanejamento de recursos do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (Fepa) para a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra).
O valor total a ser redirecionado é de R$ 32,9 milhões. Há um mês, o comunista já havia autorizado, também por decreto, a retirada de outros R$ 29 milhões do mesmo fundo.
Segundo o novo ato governamental, os recursos devem ser aplicados em obras de construção e melhoramento de prédios públicos, mobilidade urbana, construção e melhoramento de pontes e implantação, melhoramento e pavimentação de rodovias.
Os recursos cancelados seriam originalmente aplicados na aposentadoria de servidores da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão e do Poder Judiciários.
No total, já são mais de R$ 60 milhões retirados do orçamento do Fepa em menos de um mês.
Devolução – Apesar de manifestações anteriores contra esse tipo de medida, a oposição não se posicionou ontem, durante sessão na Assembleia Legislativa.
No mês passado, após a revelação do primeiro remanejamento, o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) cobrou a devolução dos recursos.
Segundo ele, esse tipo de remanejamento tem posição contrária do Ministério da Previdência Social, que regulamenta os regimes próprios de previdência social, a exemplo do Maranhão (releia).
“O governador retirou R$ 29 milhões do FEPA para repassar à pasta de Infraestrutura. Isso é desconhecer as regras do Ministério da Previdência Social ou achar que está acima de qualquer regra. O próprio Ministério é claro ao estabelecer que o orçamento de regimes próprios de previdência social não poderá ser remanejado para custear outras despesas. Ou seja, deve ser aplicado exclusivamente ao pagamento dos benefícios previdenciários”, explicou.
Em discurso na Assembleia, na semana passada, o líder do governo, Rogério Cafeteira (PSB), negou qualquer irregularidade no caso.
Segundo ele, “o Governo do Estado não está mexendo no dinheiro do servidor”. O parlamentar tentou explicar o que, tecnicamente, foi feito no caso (saiba mais).
“O Fepa possui seis fontes de recursos e três delas são de recursos próprios, que são: as fontes das receitas de contribuição do servidor; do aporte patronal, que o Estado faz; e, também, existem as receitas de rendimentos de aplicação e alugueis. Essas são fontes que o Tesouro estadual não pode mexer e não está mexendo. As outras três fontes que são alocadas dentro do orçamento do Fepa são recursos do Tesouro. O Tesouro aporta recursos, coloca no orçamento aquela previsão e caso o FEPA não precise daquele valor orçamentário, o Tesouro pode remanejar para outro órgão ou despesa”, destacou.

IMAGEM DO DIA: PROF(A) LUIZA ROCHA

Abertura do Workshop de Políticas para Prevenção de Combate ao Suicídio
Uma iniciativa da Professora Luiza Rocha em parceria com demais educadores e profissionais da saúde e ainda contando com o apoio da FAI/ISEC nessa iniciativa de fundamental relevância a nossa sociedade como um todo.  

Lembrando que quem deseja participar, o evento acontece na Faculdade Vale do Itapecuru - FAI
Caxias - MA

11 setembro 2017

WORKSHOP SOBRE POLÍTICAS VOLTADAS PARA PREVENÇÃO DO SUICÍDIO

Suicídio em adolescentes e adultos jovens está aumentando no Brasil: quais seriam as razões?
Dados divulgados pela BBC Brasil indicam que, entre 1980 e 2014, a taxa de suicídio entre jovens de 15 a 29 anos aumentou 27,2% no Brasil. Estes dados são preocupantes e merecem um olhar atento de todos nós.
A professora Luiza Rocha em parceria com outros(as) profissionais da Educação, Saúde, bem como Segurança Pública; na preocupação com a sociedade em geral, estão promovendo o I Workshop de Políticas Públicas voltado para a prevenção e combate ao suicídio. O evento irá acontecer na proxima terça-feira dia 12/09/2017, no Auditório da Faculdade Vale do Itapecuru  - FAI/ISEC, na Cidade de Caxias-MA, tendo inicio as 07:30 da manhã.  

06 setembro 2017

JANOT - LIBERA UM, DENUNCIA DOIS


DINO/ LULA- VAMOS ESTABELECER UM PARALELO

  Na noite de terça-feira, 05 de setembro de 2017, quando o Governo do Maranhão através do Governador Flávio Dino PCdoB recepcionava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Procurador Geral da República Rodrigo Janot denunciou por crime de organização criminosa Lula e a também ex-presidente Dilma.
Ou seja, o mesmo procurador que pediu arquivamento da denuncia contra Flávio Dino, ainda no momento do ato político, denunciou ao Supremo Tribunal Federal  - STF.
Em outra senda, chama a atenção esse evento realizado na capital maranhense que de acordo com Blog do Luis Cardoso, fora bancado com estrutura pública, onde o ex-presidente fez comício eleitoral fora do período estabelecido por lei e ainda mais na porta da Sede do Poder Executivo maranhense em frente a chamada Casa de Justiça do Estado  - TJ/MA, onde via parar o desrespeito as normas Federais ? 
A inobservância a norma tem sido marca nessa gestão.  


02 setembro 2017

CONTRA O DESCASO DO GOVERNO DO MARANHÃO

A mais de 03 anos, uma Corporação Musical mantida por uma Escola localizada no Bairro da Liberdade vêm travando uma luta para que uma tradição continue a ofertar cidadania principalmente aos que mais precisam.
Oriundas de um bairro carente, a Corporação Musical FALD e o CESC/DA VINCI estão atendo através do Movimento  de Bandas e Fanfarras a mais de 200 jovens do Bairro da Liberdade-Camboa e adjacentes.
é importante ressaltar que a  Banda não conta com apoio algum de órgãos Estaduais e/ou Municipais e que através de sua mantenedora, o Colégio DA VINCI, a Banda abriu suas portas para todo o jovem que queira participar dos trabalhos, independentemente de pertencer a Escola (Da VINCI) ou não. Um Exemplo de trabalho de quem acredita nas crianças e jovens para construírem um novo amanhã. Aprendem Sr. Flávio Dino.  

31 agosto 2017

GRANDE DESFILE DA LIBERDADE 2017

A ESCOLA CESC-DA VINCI E FALD 
Na contra-mão do que vem fazendo o governo do Maranhão que acabou com as bandas e fanfarras locais, bem como o desfile estudantil do dia 05 de setembro, a Escola CECS/DA VINCI e Diretoria da FALD - Banda parceira e mantida pela escola, mas que atende a comunidade em geral, tem a imensa satisfação de saudar o aniversário de nossa querida São Luís com um Grande desfile Cívico que acontecerá no dia 08 de setembro de 2017 as 15 horas, com presença de Escolas, Bandas e Fanfarras resgatando o civismo e amor a pátria.
Sintam-se todos convidados, comunidade local e restante da nossa querida São Luís. 
A direção. 

FORÇA DO QUERER - POLICIA INVADE E PRENDE TRAFICANTE ATUANDO EM NOVELA DA GLOBO

Por O Dia
Figurante Luis Fernando Ferreira dos Santos tinha dois mandados de prisão por roubo de carga expedidos
Rio - Um figurante da novela 'A Força do Querer', da Rede Globo, foi preso pela Polícia Civil, na noite desta terça-feira, na comunidade Tavares Bastos, no Centro do Rio. Luis Fernando Ferreira dos Santos, que na novela atua como membro do tráfico de drogas, é suspeito de envolvimento em pelo menos dois roubos de cargas.
Agentes da 31ª DP (Ricardo de Albuquerque) abordaram Luis Fernando enquanto ele participava das gravações para a produção da Rede Globo.
A ação da Polícia Civil faz parte da "Operação Tempo Zero", que busca combater o roubo de veículos e roubo a cargas. De acordo com os agentes, Luis Fernando não resistiu a prisão. Procurada, a Central Globo de Produções ainda não se posicionou

30 agosto 2017

AONDE VAI PARAR ESSE TIPO DE PRIVILÉGIO ?

Por Marco D'Eça
Como era esperado na oposição e, principalmente, no governo maranhense, o procurador-geral de Justiça Rodrigo Janot decidiu – antes de deixar o comando do Ministério Público –  pedir o arquivamento da delação da Odebrecht contra o governador Flávio Dino (PCdoB).
Janot tem como principal assessor na PGR o irmão do próprio Flávio Dino, Nicolado Dino.
No pedido encaminhado ao ministro Félix Fischer em 24 de agosto, o Ministério Público alegou que as acusações do delator José de Carvalho Filho não servem “nem à deflagração de uma investigação criminal, nem muito menos, à uma ação penal”.
No seu despacho, Fischer entendeu que, como o próprio MPF é o autor da ação, cabe ao STJ apenas atender ao pedido dos procuradores, que atuam por delegação do procurador-geral.
Rodrigo Janot deixa a chefia do Ministério Público no próximo dia 17 de setembro…

UFMA - UMA CRISE JAMAIS VISTA NA INSTITUIÇÃO


29 agosto 2017

AFINAL, QUAIS SÃO OS CRITÉRIOS PARA ADENTRAR NOS PROGRAMAS DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA UFMA?


Já foram os tempos em que essa Universidade (UFMA) era sinônimo de excelência e coerência. Os processos ni minimo duvidosos norteiam os recursos da assistência estudantil, além da falta de fiscalização vêm causando duvidas quanto os critérios adotados para acesso a tais assistências.


A página tem recebido denuncias que falam sobre estudantes a a principio não são merecedores, ou melhor dizendo, não são necessitados de morarem na chamada Residência Universitária. Denuncias dão conta que a família de alguns (como mostram as imagens) tem plena capacidade financeira de custear a moradia dos mesmo, ou seja, enquanto uns estão as mínguas, outros usufruem sem merecimento? Afinal qual o critério utilizado ?

O DESESPERO DE UMA NETA - DESCASO DO GOVERNO DO MARANHÃO

Na segunda-feira (28/08), a página fora procurada por uma neta desamparada na procura por dignidade para sua vó. Como mostra imagem ao lado, a vó da mesma, Dona Maria Cunha da Silva, 71 anos, encontra-se internada no leito da UTI da UPA da Cidade Operária, desde do ultimo 24 de agosto 2017.
De acordo com profissionais da saúde, o local não é adequado para o tratamento da mesma, na verdade, não há condições nem pré-requisitos para a continuidade da paciente naquele local. Em outro sentido, a sua neta Layane Duarte já procurou todos os meios possíveis para fazer com que o Estado cumpra com suas obrigações, contudo, sem exito. Governo façam algo por essa senhora 

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL APRESENTA DENUNCIA CONTRA FLÁVIO DINO

O governador Flávio Dino (PCdoB) entra na última semana do mês de agosto confirmando a tradição de tratar-se, de fato, do mês do desgosto. Pelo menos por enquanto. O mês que se encerrará na quinta-feira, 31, trouxe para Dino situações constrangedoras e arriscadas do ponto de vista legal.
Só na última semana, o comunista foi “agraciado” com nada menos do que duas denúncias contra ele – uma no campo eleitoral; outra nas varas criminais da Justiça Superior.
Na quinta-feira, o Ministério Público Eleitoral anunciou denúncia contra Flávio Dino por uso irregular do tempo de propaganda partidária do PCdoB e a propaganda institucional do próprio governo para promoção pessoal. A punição é amena, apenas multa e perda de espaço no horário político, mas não deixa de constranger o governador.
Nesta segunda-feira, Dino recebeu a informação de que a denúncia do Ministério Público Federal, sobre o caso de recebimento de propina para atender a interesses da Odebrecht foi, finalmente, encaminhada ao Superior Tribunal de Justiça. Se o STJ acatar a denúncia, abrirá investigação contra o governador, que, ao fim do processo, se condenado, poderá, inclusive, perder os direitos políticos, além de ser preso por corrupção.
Sem dúvida, o mês de agosto se encerra sendo o mês de desgosto. Pelo menos no caso do governador comunista do Maranhão.
Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

25 agosto 2017

UFMA: SERÁ O FIM??

Nunca foi tão crítica a situação a famosa Universidade Federal do Maranhão - UFMA - para se ter uma ideia, professores estão extremamente preocupados com o momento vivenciado pela Instituição.
Pra se ter uma ideia, desde que a atual reitoria tomou posso (Profa. Nair Portela), as obras iniciadas na gestão passada (prof. Natalino Salgado) foram paralisadas e sem a menor perspectivas de serem reiniciadas. Um exemplo dessa situação caótica é o prédio da biblioteca Central, cuja a pedra fundamental fora lançada em 2011.
Em outro sentido, a Universidade carece de verbas e tem sido palco de problemáticas das mais diversas, como estrupos, assaltos e até homicídio, como o que vitimou o Kelvin Rodrigues Ribeiro de apenas 22 anos. 
Se essa é a triste realidade da capital, imagina no interior do Estado onde existem os pólos da UFMA, como em Pinheiro, Balsas, Grajaú, que teve o teto de algumas salas de aula desabado, e de Imperatriz, em que algumas salas de aula foram interditadas e os alunos tiveram assistir as aulas em escolas públicas do município.
Alguns já cogitam o fim desse beiço de excelências, será?

24 agosto 2017

A CASA CAIU; EM SANTA LUZIA FLÁVIO DINO É VAIADO EM MAIS UM PROTESTO

por Luis pablo
Que vergonha!
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) foi vaiado, nesta quinta-feira (24), quando chegava na cidade de Santa Luzia do Tide para a abertura da Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Estado (Agritec).
As vaias foram dadas pelos professores que realizaram protesto contra a administração municipal que tem atrasado o salário da categoria. Na ocasião, os seguranças do governador os impediram de chegar até o governador para falar com ele sobre a situação em que estão.
De acordo com informações repassadas ao Blog do Luís Pablo, a prefeita Francilene, a França do Macaquinho, nunca apresentou qualquer proposta aos professores. A categoria está sem receber salários desde julho.
A tentativa de conseguir o apoio do governo e até uma intervenção dele sobre o caso ficou, infelizmente, apenas na vontade dos professores. É lamentável!

DA SÉRIE ILHA DO CAOS- PROFESSORES DE SÃO LUÍS OCUPADAM A SEMED

Como a página já havia dito no inicio da semana, a ilha de São Luís amarga com o desgoverno que se instalou no Estado do Maranhão e capital. Em uma semana que teve inicio turbulento com protestos de taxistas, agentes de saúde, alugueis camarada, agora é a vez dos professores não só cruzarem os braços, como também. Que a Educação Municipal e Estadual estão as traças, todos já sabem, contudo, que nem mais os aliados conseguem mais ludibriar os educadores, ninguém esperava em tão curto espaço de tempo, pois, vale lembrar que o vice-prefeito Sr. Julio Pinheiro (PCdoB) do partido do Governador, se intitula professor, mas, de compromisso com a Educação... Nada.

PROCESSO CONTRA GOVERNADORES, A PROXIMA MIRA DO MPF

 Por Gilberto Leda
A futura chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, pretende reforçar a atenção da Procuradoria-Geral da República aos processos contra governadores.
A informação é da coluna Expresso, de Época.
“Ela faz planos de criar a Secretaria de Processos Originários do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Além dos governadores, o STJ é o tribunal encarregado de processar secretários estaduais e desembargadores. Raquel estuda ainda instalar outras duas secretarias na estrutura da PGR, a de Assuntos Constitucionais e a de Direitos Humanos e Tutela Coletiva”, diz a nota.
Segundo revelou O Estado ainda no mês de julho, a PGR segura desde o início do mês abril uma determinação do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), para que um pedido de abertura de inquérito contra o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), seja encminhado ao Superior Tribunal de Justiça (reveja).
As investigações, se autorizadas, devem apurar denúncia de que o comunista teria recebido R$ 200 mil de caixa dois na campanha de 2010, em troca de sua atuação na Câmara dos Deputados, a favor de projeto de interesse da Odebrecht. O caso foi delatado por José de Carvalho Filho, ex-funcionário da empreiteira.
O despacho de Fachin determinando a remessa do pedido de investigação ao STJ é do dia 4 de abril. Na ocasião, ele deferiu um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que casos de delatados que não têm foro no STF fossem enviados ao foro competente.

23 agosto 2017

A VERDADE SOBRE SÃO LUÍS DO MARANHÃO


A Capital maranhense não tem vivido dias muito amistosos, a população frustada, precisamente revoltada com a Administração Municipal e  Estadual, desencadeia uma série de protestos por toda grande Ilha, São Luís tem se transformado em Caos só.
Na segunda-feira a Grande Ilha fora parada por protestos de taxistas que tem inviabilizar o UBER na grande Ilha, para isso conta com apoio de vereadores da base governista, ou seja, a Câmara Municipal, que mais uma vez não representa o desejo da população, mas sim, seus próprios interesses (acordo de campanha). Juristas defendem que a proibição é inconstitucional. 
Em outro sentido, na terça-feira, mais protestos, dessa vez, agentes de saúde vão para rua reivindicar melhorias, EPI's, perdas salarias e outras irregularidades para com a classe. Outrossim, vale ressaltar a questão dos professores Estaduais e Municipais que quando não ameaçam greve, estão de greve.
Em um Estado que explode os já famosos Alugueis Camaradas orquestrado pelo Governo do Maranhão, percebe-se cheiro de pólvora ao longe, o Estado está cansado de tanta falcatrua.   



17 agosto 2017

GOVERNADOR FOI DESMENTIDO POR DEPUTADO EDUARDO BRAIDE

Por jhivagosales
Quem também decidiu entrar no assunto da polêmica locação da Clínica Eldorado pelo Governo Flávio Dino, assunto que ganhou destaque na imprensa nacional, foi o deputado estadual Eduardo Braide.
Braide não só comentou o assunto, como desconstruiu algumas das justificativas dadas pelo Governo Flávio Dino para a locação do imóvel e por pagar o aluguel do imóvel durante um ano com ele fechado.
A primeira desconstrução feita é sobre o fato do governador, para tentar amenizar o fato de que o seu governo, com dinheiro do povo, está pagando uma reforma num imóvel particular, afirmou, baseado na Lei do Inquilinato, que o Estado será ressarcido.
“É mentira essa afirmação do governador, pois na própria Lei do Inquilinato, no artigo 35, faz a observação que ‘salvo expressa disposição contratual em contrário’ e como já ficou provado no item 8.2 do contrato está claro que as benfeitorias uteis não serão indenizáveis”, afirmou.
“Na página oficial do Governo do Estado está postado um vídeo de uma engenheira que trabalha na reforma da Clínica Eldorado, que afirma que já foram feitas obras de instalação elétrica, pintura do prédio e substituição do forro. Só que no item 6.1 do contrato de locação diz o seguinte: ‘O locatário reconhece receber imóvel objeto do presente contrato no estado especificado no laudo de avaliação, ficando à custa do locatário – deixando bem claro que o locatário é o Governo do Estado – os reparos e obras que venham a necessitar o imóvel, com exceção dos serviços de colocação de forro de gesso, pintura do imóvel, bem como a parte elétrica básica do imóvel’. Ora, como é que o Governo do Estado está fazendo uma parte da obra que o contrato diz que não é de sua obrigação? Como vai ele vai querer restituição de algo que ele nem deveria ter feito? O que eu vejo é que o governo comunista, quando é pego de calças curtas, a única defesa que ele tem é atacar os outros”, disse Braide.
E olha que o deputado esqueceu de questionar sobre a placa inicial da obra, que já foi retirada do local, pois, conforme foto na parte inicial do texto, a reforma era de apenas 90 dias, mas o Governo Flávio Dino pagou um ano de aluguel com imóvel fechado.
O deputado Eduardo Braide também desmentiu o Governo Flávio Dino na justificativa de que a Clínica Eldorado foi a solução mais rápida e mais barata encontrada para a criação de um Hospital de Traumatologia.
“Outra falácia, pois em vez do Governo Flávio Dino pagar mais de 2 bilhões em um prédio particular que nunca passou um dia funcionando, ele deveria ter feito uma parceria com a Santa Casa de Misericórdia de São Luís que tem 11 leitos de UTI. Se quiserem podem ir lá verificar. Dentro de uma semana, estaria pronto para ser utilizado, pois tem 400 leitos prontos para serem utilizados e desafogar. E olha que a Santa Casa fica ao lado do Socorrão, bastaria apenas atravessar a rua”, finalizou em grande estilo o deputado estadual Eduardo Braide. 
Definitivamente o Governo Flávio Dino não conseguiu justificar a imoralidade e incoerência na locação da Clínica Eldorado



11 agosto 2017

MAIS UMA VEZ, PREFEITURA DE SÃO LUÍS DESRESPEITA A EDUCAÇÃO

Que o Prefeito Edivaldo Holanda Junior não respeita a Educação todos já sabem, agora até quando vai perdurá essa situação...
Greve de 2014 . Prefeito Edivaldo Holanda Junior
A greve dos professores do município de São Luís entrou para o décimo dia e nenhuma negociação foi realizada com a Prefeitura. O assuntou ganhou grande repercussão na Câmara Municipal nesta semana. A categoria reivindica reajuste salarial 7,64%, além da melhoria da infraestrutura das escolas e construção de creches.
A Justiça determinou à volta dos professores à sala de aula por entender que a Educação é um serviço essencial e não pode ser paralisado, mas o movimento não foi declarado ilegal ou abusivo. Ação foi realizada pelo desembargador Ricardo Duailibe, que determinou multa de R$ 100.000,00 em caso de descumprindo da decisão.
Segundo o assessor jurídico do Sindicato dos Profissionais do Ensino Público Municipal de São Luís – Sindeducação, Antônio Carlos Araújo, a decisão do desembargador  Ricardo Duailibe será revista, porque o município protocolou dois processos iguais junto ao Tribunal de Justiça do Maranhão, pedindo o fim da greve, situação que ocasiona a extinção obrigatória do segundo processo – a chamada litispendência. Foi justamente no segundo processo que houve a determinação do fim da greve. Se o processo for extinto, a decisão perderá a validade.
Por meio de nota, Secretaria Municipal de Educação (Semed) informou que mantém diálogo permanente com os professores para atendimento das demandas, a fim de evitar prejuízo aos estudantes. A Semed ressalta ainda que concedeu reajuste de 39,08% no acumulado dos últimos quatro anos de gestão para os professores da rede municipal e que já concedeu mais de 12 mil direitos estatutários para a categoria, entre esses titulações e gratificações, como parte da política de valorização dos profissionais do magistério.
Sobre as escolas, a secretaria esclareceu que aproximadamente 60 unidades de ensino do município já foram reformadas, e que outras escolas recebem serviços atualmente, tendo a meta de encerrar o ano com 120 escolas completamente recuperadas.
Na Câmara Municipal, o presidente da Comissão de Educação da Casa, vereador Marquinhos (DEM), sugeriu que a Prefeitura, o sindicado e o próprio Legislativo façam uma reunião para por fim no movimento grevista dos professores.
O vereador Estevão Aragão (PSB), que faz parte do bloco de oposição da Câmara, declarou que é a favor da continuidade da greve porque essa é a primeira vez em 10 anos que a prefeitura não sinaliza o pagamento, sem contar às dificuldades que os educadores enfrentam quando dão aula.
Outras decisões a respeito da paralisação serão tomadas, mas desta vez pelo desembargador Marcelino Everton, que deve julgar todas as ações ajuizadas para discutir a greve dos professores. Até lá, os servidores do magistério permanecem em greve, com 60% da categoria paralisada.

10 agosto 2017

DESCUMPRIMENTO DE DECISÃO JUDICIAL! DEPUTADA ANDREA MURAD AFIRMA QUE GOVERNADOR NÃO CUMPRIU DECISÃO

Por Jorge Aragão
A deputada estadual Andrea Murad voltou a falar na tribuna sobre a grave situação do esgoto em São Luís, onde nenhuma das três estações de tratamento está funcionando devidamente. O processo de desinfecção por ozônio, que mata as bactérias presentes no esgoto, não acontece, provocando o lançamento de esgoto praticamente in natura nos rios da capital. A parlamentar criticou duramente a nota oficial da CAEMA, que não explicou o escândalo do processo de desinfecção por ozônio, e convidou os deputados para visitar as ETE’s.
“O governo simplesmente diz que a estação do Vinhais é responsável por 40% do esgoto, só não diz que não é tratado. Esqueceu de dizer o principal. A cidade está chocada com esse escândalo! É uma situação grave para a população, traz doenças, prejudica o meio ambiente, inclusive prejudica o consumidor, que paga taxa de esgoto na sua conta. Então, eu realmente queria convidar os deputados, formar uma comissão de parlamentares, para visitarmos as ETE’s, verificar se as casas de ozônio nas três estações estão em funcionamento. Saber porque a casa de ozônio da estação do Vinhais, ETE que foi inaugurada há um ano, nunca funcionou. A questão é que o governo precisa resolver, não ficar só no discurso de que ‘até 2018 vamos ter 70% do esgoto tratado’, até porque, se ele tem 0% hoje, ele precisa fazer um milagre para chegar em 2018 com 70%. Ele pegou tudo pronto, mas não consegue sequer manter o que encontrou, menos ainda desenvolver o projeto deixado, que prevê que as 4 ETE’s em pleno funcionamento poderia chegar nesse número. Mas ele não pode fazer esse cálculo, pois ele diz que tem 40% de esgoto tratado e se descobre que ele não trata 1 litro de esgoto”, discursou Andrea.
A parlamentar citou ainda que a CAEMA está descumprindo uma decisão judicial (Acórdão 54.886) proibindo a Companhia de Água e Esgoto e o Governo do Maranhão de despejarem esgoto in natura em ambientes da ilha de São Luís, sob pena de multa de R$ 10.000,00 por dia. Andrea Murad está oficiando todos os órgãos competentes para que sejam tomadas as medidas cabíveis para o retorno do funcionamento pleno das estações.
“A CAEMA tem conhecimento da decisão e em vez de zelar pelo cumprimento, pelo contrário, o que ela faz? Não se preocupa com o que está acontecendo nas estações de tratamento. Todas as estações de tratamento estão jogando o seu esgoto contaminado nos Rios. Já estou acionando os órgãos competentes, quero visitar as estações com os deputados, juntamente com o presidente da OAB, Thiago Diaz, e o promotor do Meio Ambiente, Fernando Barreto, para verificarmos a situação. Além de solicitar todas as análises bacteriológicas, do esgoto que entra, do esgoto que sai das estações, tudo para sabermos as condições que esse esgoto não tratado está chegando nos nossos rios”, explicou Andrea Murad.

09 agosto 2017

E SEGUE O EXEMPLO DESSA JUÍZA EM UM MARANHÃO DE VERGONHA

Por Jacqueline Heluy
Em uma sociedade cada vez mais egoísta e intolerante, atitude de humildade e solidariedade como a da juíza Laysa Mendes, da Comarca de Itapecuru-Mirim, a 117 Km de São Luís (MA), só merece aplausos. Nesta segunda-feira, a magistrada ministrou palestra para alunos de uma escola pública municipal sentada no chão. O motivo: no local do evento não havia cadeiras para os estudantes.

A juíza chegou ontem pela manhã, à Escola Municipal Mariana Luz, para ministrar a primeira de uma série de palestras que serão realizadas, em parceria com a 1ª Promotoria de Justiça de Itapecuru-Mirim, aos alunos da 4ª série ao 9º ano da rede pública de ensino, sobre o tema “Corrupção”.
Na escola não há auditório e no pátio onde aconteceu o evento só havia cadeira disponível para alguns convidados e os palestrantes. As crianças e adolescentes tiveram que se acomodar sentadas no chão.
Ao se deparar com aquela situação humilhante e constrangedora para as crianças, Laysa Mendes não pensou duas vezes. A magistrada se recusou a usar a cadeira destinada a ela e optou por se sentar no chão, de frente para os estudantes.
E foi nesta posição que a juíza proferiu toda a sua palestra, recebendo muitos aplausos dos alunos e professores.
“Fiquei sem graça de ficar olhando aquelas crianças de cima, como se eu fosse superior ou melhor que elas. Na verdade, fiquei envergonhada porque eles não tinham cadeira onde sentar. Fiquei triste e me sentei no chão para que eles percebessem o quanto são importantes”, afirmou a Laysa.
A juíza explicou que as palestras realizadas nas escolas públicas têm por objetivo plantar uma semente de combate à corrupção que, segundo ela, não se limita apenas às esferas de poder ou à política, mas possui reflexos e sinais no cotidiano dos brasileiros.
“Os atos de corrupção, em geral, geram efeitos nocivos, atingindo toda a sociedade em suas necessidades mais básicas, tais como segurança, saúde e educação”, explicou.
Laysa aproveitou para informar aos alunos que melhores condições estruturais nas escolas públicas, a exemplo da Escola Mariana Luz, também passam pela boa administração dos recursos públicos e pela consciência de zelarem pelo que é de todos.

SAÚDE DE SÃO LUÍS DO MARANHÃO NA UTI - PARABÉNS GOVERNADOR E PREFEITO

VOCÊ IRÁ SE DEPARÁ COM UM RELADO CHOCANTE DE UMA PROFISSIONAL PROFISSIONAL  DA SAÚDE ONDE NÃO CABE ARGUMENTOS, CHOCANTE.

São 12:55. Estou apreensiva. É meu primeiro plantão no Socorrão I. São só 6h, digo para mim mesma. Só 6h. É uma espécie de mantra que repito a cada instante como se isso fizesse o tempo passar mais rápido e tornar seis horas menos do que parece ser. Na entrada encontro um colega de outro hospital; ele me ensina um caminho por dentro da parte administrativa para chegar ao centro cirúrgico. Fico aliviada, não vou ter que passar pelos corredores abarrotados de gente. O que os olhos não vêem…
 Subo alguns lances de escada que vão dar exatamente nos corredores que tanto quero evitar. E lá me deparo com um paciente deitado em uma maca encostada na parede onde há um papel escrito com letras maiúsculas MACA 12. Olho para o lado e existe uma fileira delas; macas que viraram leitos fixos. Mas não há gritos, nem choro, nem reclamações. Todos estão resignados com a situação. Eu não.
Enfim chego ao meu setor, o centro cirúrgico(CC). Uma amiga me recebe e me leva até o repouso médico onde, enquanto troco de roupa, ouço o relato detalhado da atual situação. Ela está lá desde as 7h. Só uma cirurgia até agora; uma neuro, grave. Todas as outras 04 salas estão ocupadas com pacientes graves que foram operados na noite anterior. Todos entubados, respirando por aparelhos, pacientes de UTI, mas não tem vaga.
Lá fora, um jovem com apendicite aguda espera para ser operado. Faz-se então uma seleção e o paciente menos grave é retirado da sala de cirurgia e levado para o que seria a sala de recuperação pós anestésica (SRPA). Hoje é um misto de SRPA e enfermaria pois, como não há leitos no hospital, os pacientes ficam por lá até receberem alta ou morrerem. E a SRPA, que segundo o regulamento da ANVISA deveria ser uma área de acesso restrito com uso de roupas próprias, gorro e máscara, é aberta ao público no horário de visitas às enfermarias.
A sala cirúrgica desocupada é rapidamente arrumada para a apendicectomia. O paciente é colocado na mesa mas ainda não será agora que vamos tratar seu problema. Na hora da anestesia uma colega entra na sala e diz: “Não faz! Tem que tirar da sala porque tá subindo uma paciente grave! Parece que tá rebaixada, vai precisar entubar!” Respiro. OK. Mas não temos como retirar o paciente da sala porque a única maca que tinha foi levada às pressas para trazer a paciente grave. E o paciente da apendicite, apesar de ter entrado andando, agora mal consegue sentar porque está sedado. É preciso reverter o efeito do sedativo e ele é levado de cadeira de rodas para um leito improvisado na SRPA/enfermaria.
A paciente chega junto com um dos cirurgiões que está fazendo massagem cardíaca porque ela está sem pulso. Ela é prontamente entubada, monitorizada e ressuscitada mas seu estado é grave. Ela foi operada há dois dias. Parece-me que tinha um ferimento por arma branca na perna. Foi encaminhada para a UTI do Hospital Universitário (Dutra) após a cirurgia mas 48h depois ainda não haviam feito sua transferência e ela estava entre a vida e a morte. Precisa de infusão contínua de drogas vasoativas para manter a pressão em níveis mínimos necessários à vida mas sou avisada de que temos bombas de infusão mas não temos equipos para as mesmas. OK. Não tem problema. Vamos colocar no soro mesmo. A paciente se mantém grave. Alguém grita: “Entrou um esfaqueado!” e outro responde:”Mas como? Não tem sala para operar!”
Corro para ver o paciente. Ele tem um curatico no peito à esquerda e aparentemente não respira. Pego no seu pescoço e punho, não tem pulso. Tiro o curativo e vejo um corte de mais ou menos 3cm bem em cima do coração. “Chama o cirurgião! Rápido! Oxigênio! Material de entubação! Monitor! Rápido!” O paciente está tamponado. A facada foi no coração e o sangue que “vazou” impede o coração de bater e o pulmão de respirar. Não tem sala. Tudo é improvisado ali mesmo. No corredor. Tudo muito rápido. Ninguém está ali para brincadeiras. Em segundos o paciente é entubado, anestesiado e seu tórax é aberto expondo o coração que tem duas lesões e já voltou a bater.
O sangue jorra do seu peito e tudo se tinge de vermelho vivo. Ele já está sendo transfundido. Me impressiona o fato de que em meio ao caos, tudo funcione perfeitamente. Muita gente está ajudando. São 5 médicos, 2 enfermeiras, várias técnicas de enfermagem, maqueiros e até o pessoal da limpeza. Tivemos que tirar o monitor de um dos pacientes operados à noite que estava na sala próxima e trocá-lo por um incompleto porque não havia mais nenhum. Não tem foco nem aspirador, mas ninguém reclama. Estão todos empenhados em fazer o possível para salvá-lo. O sangramento diminuiu consideravelmente mas seu ferimento foi gravíssimo. Ele perdeu muito sangue. Estou ventilando o paciente à mão com um ambu e um cilindro de oxigênio porque estamos no corredor e não temos respiradores disponíveis. Meu braço dói mas não posso parar, o coração está sendo suturado.
Me sinto em um filme de guerra. Na verdade, em um hospital de campanha, em plena guerra. Só que não. Não estamos em guerra. Não existe nenhuma justificativa para essa situação. A população de São Luís já chegou a 1 milhão de habitantes mas ninguém, nenhum dos nossos governantes, se importou em aumentar o número de hospitais públicos. São os mesmos hospitais de 10 anos atrás. A única coisa que aumentou em todos foi o número de macas. São dezenas delas espalhadas por todos os corredores e salas. Todas lotadas, o tempo todo.
Conseguiram um leito com respirador na SRPA e a paciente que havia parado há pouco e continuava bem ruim foi levada para lá enquanto esperava sua transferência para o Dutra. A sala é rapidamente preparada, desta vez para receber o “esfaqueado” que ainda tem o tórax aberto e o coração exposto. Na sala, enquanto o tórax é fechado ele para e é ressuscitado mais duas vezes. A cirurgia termina e seu estado é crítico. Está fazendo arritmia cardíaca. Vai ficar na sala porque não tem vaga na UTI. Mas é bem provável que ele não resista.
Um paciente é deixado na porta do centro cirúrgico. Ele está inconsciente e respirando muito mal. Ninguém sabe dizer do que se trata. NÃO TEM SALA. Não vejo nenhum ferimento aparente e ele usa fralda, o que pode significar que já está há algum tempo no hospital. Preciso de oxigênio, monitor, material de entubação, sala. Ausculto seu pulmão, está em edema agudo. Estamos no corredor. Ouço alguém falar “Por que trouxeram para cá? Não é cirúrgico! Não tem sala!”. Algumas pessoas não se importam. Já se acostumaram com isso. Eu não. É meu primeiro dia e eu me sinto na guerra. Entro na primeira sala que vejo. O paciente que está na mesa é um jovem que sofreu um acidente e fez uma neurocirurgia pela manhã. Está grave mas estável. Não tem vaga na UTI p ele que respira por aparelho e está sedado. Coloco o outro paciente no canto da sala e enquanto não arranjam um monitor, divido o do jovem acidentado com ele. Começo a tratar seu edema de pulmão na esperança de que não seja preciso entubá-lo porque ainda não temos respirador para ele. Mas ele não melhora.
A essa altura, a equipe do SAMU já chegou para transportar a paciente até a UTI do Dutra mas já não há mais esperanças. Ela não resiste e morre ali mesmo. Tinha 35 anos.
Seu leito, após ser desocupado, é preparado para receber o paciente dispnéico. Acabo de descobrir que ele tem um tumor cerebral que está causando hipertensão intracraniana. Precisa ser operado mas não tem a vávula necessária para a cirurgia. Nem sala. Ele é entubado ali mesmo, ao lado do paciente da neuro. Uma colega comenta, com um riso nervoso, que em 20 anos de medicina nunca tinha visto dois pacientes ocuparem a mesma sala de cirurgia. Eu entendo. É porque ela nunca esteve na guerra. Nem eu.
Na outra sala, o paciente da facada acaba de fazer mais uma parada cardíaca. Dessa vez, sem volta. Acho que tem 40 anos. Os outros pacientes resistem bravamente. São 4. Todos precisam de UTI. Três deles fizeram neurocirurgia, um está com tétano. Todos em respiradores, sem ter para onde ir.
Lá fora, além do “rapaz da apendicite”, um eviscerado espera uma sala para ser operado. Meu mantra virou fumaça. Em menos de 6h muita coisa aconteceu. Minha cabeça está a mil. Penso tanto que não consigo nem falar. Penso nos políticos que governam nossa cidade e uma revolta sobe das minhas entranhas e fica entalada na garganta. Eles deviam estar aqui. Eles deviam ver isso. Mas eles não se importam. Simples assim. Nunca nenhum deles se importou. Só se interessam por supostas obras e melhorias quando é para desviar o dinheiro para encher seus bolsos. Me disseram que foram comprados vários aparelhos e monitores de última geração mas que, por algum motivo burocrático, não foram entregues. Ninguém se importa. Precisamos de mais leitos(não macas!), mais UTIs, mais dignidade para a população. São Luís não tem hospitais públicos. Tem depósitos de doentes. Eles são jogados lá, feito lixo e nenhum desses bandidos de colarinho branco se importa com isso.
No meio de todo esse descaso, porém, ainda florescem espíritos nobres. Nessas 6h que ali passei, pude ver o empenho e a dedicação de profissionais que não medem esforços para ajudar o próximo. Técnicos, enfermeiras, médicos, maqueiros, funcionários. Bravos soldados no campo de batalha, lutando uma guerra que nunca tem fim.
São 18:50, está terminando meu turno. Ainda estou atordoada. Preocupo-me com o paciente do edema de pulmão. Será que vão cuidar dele? Mas ele está estável. Tento me acalmar. O colega chega às 19h para o turno da noite. Faço um resumo da situação e desejo-lhe um bom plantão. Na porta do CC algumas pessoas conversam com uma técnica de enfermagem: _A barriga dele tá aberta! Ele não vai aguentar! Vai morrer! Tem que operar!
_ Estamos arrumando sala para ele, senhora.
Acho que estão falando do eviscerado. Meu coração se aperta. Peço para agilizarem e vejo o maqueiro sair com uma maca. Na antessala do CC vejo um paciente sentado em cadeira com um curativo no abdômen que ele segura com as duas mãos enquanto geme baixinho. Será que é ele?, penso. Mas está sentado! Nesse estado! Não pode ser… Não tem maca, lembrei. Faço uma oração silenciosa para que tudo fique bem com ele.
Vou para casa com meu tênis sujo de sangue e meus ombros caídos com o peso da luta. Não sou a mesma que entrou seis horas antes. Ninguém é, depois de voltar de uma guerra

08 agosto 2017

PROFESSOR FERNANDO CARVALHO - MOÇÃO DE APOIO AO VICE-REITOR UFMA

É com grande perplexidade que recebemos a notícia da exoneração do Prof. Fernando Carvalho Silva, da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (PPPGI) - UFMA, ocorrida nesta última 3ª feira, 01/08/2017, de forma intempestiva, sem qualquer aviso prévio, comunicado ou acordo de transição institucional.
Ao longo dos últimos 10 anos em que esteve à frente da PPGI, Prof. Fernando implementou medidas e ações que permitiram captar recursos das agências de fomentos com eficiência, elevando a infraestrutura física e laboratorial, o que implicou em sensível incremento dos indicadores de pesquisa, iniciação científica, pós-graduação,  formação de recursos humanos (mestres e doutores),  assim como de inovação. Nestes 10 anos, a pós-graduação na UFMA mais que triplicou de estatura e volume, crescendo também em qualidade,  com a abertura de 7 novos cursos de doutorado e a criação do ProQuali – órgão assessor concebido em sua gestão para aperfeiçoar a pós-graduação. 
A PPPGI ganhou, eficiência, agilidade e notoriedade na gestão/ defesa dos assuntos da pesquisa e pós-graduação, por não poupar esforços, para fazer brotar, das oportunidades, realizações. Assim, conquistou recursos e crescimento para os Programas de Pós-graduação, pesquisadores, laboratórios da UFMA, lançando ainda os inéditos editais do ProQuali, que tão proficuamente repercutiram no seio da Academia. Em sua direção, a UFMA atingiu e ultrapassou a inédita marca de 1000 alunos na pós-graduação, o PIBIC tornou-se o maior processo seletivo arbitrado rodado dentro da universidade, enquanto o SEMIC consolidou-se como o maior congresso interno local. Em 2017,  a PPPGI avançou novamente ao instituir a submissão de projetos de pesquisa eletronicamente, via o Módulo de Pesquisa do SIGAA, reprogramado para esse intuito junto à equipe do NTI. Avançou mais ainda ao instituir o processo seletivo do PIBIC, inteiramente via SIGAA, através da reprogramação de outro módulo do sistema, mantendo-se assim na vanguarda das ações institucionais no que se refere à automatização dos processos avaliativos de grande monta. 
Diante de todo esse retrospecto, o Comitê do ProQuali vem a público reconhecer e exaltar a extensa lista de serviços prestados, a esta instituição, pelo Prof. Fernando Carvalho e sua equipe, lamentando a sua brusca substituição, motivada por razões exógenas à Academia e descoladas do histórico de progressos conquistados.
No atual momento de crise, em que a UFMA passa por tantas dificuldades e desafios, consideramos extremamente temerário que a Administração Superior decida interromper a gestão da sua mais bem-sucedida Pró-reitoria, no fulgor das suas inúmeras ações e inovações, várias das quais em andamento e ainda inacabadas. Por fim, cumpre lembrar, que seu nome, PROF. FERNANDO CARVALHO SILVA, já está indelevelmente associado à história da consolidação da pesquisa e da pós-graduação na Universidade Federal do Maranhão. E esse legado imaterial, não é, em absoluto, exonerável!

02 agosto 2017

IMAGEM DO DIA: SINDJUS NA LUTA

MANIFESTAÇÃO NO FÓRUM DESEMBARGADOR SARNEY COSTA
02/08/2017
 

DEPUTADO ADRIANO SARNEY EXPÕE BALELAS DO GOVERNADOR AO PÚBLICO

Adriano desmente o governo após viagem à Região Tocantina
O deputado estadual Adriano Sarney (PV), em discurso na Assembleia nesta terça-feira (dia 1º), relatou visita recente à Região Tocantina e revelou uma série de deficiências em rodovias estaduais, população sofrendo com falta d’água e escolas em estado precário em municípios como Montes Altos e Amarante, mas que, contraditoriamente, o governo Flávio Dino (PCdoB) afirma na propaganda oficial ter realizado melhorias, embora a realidade o desminta. “Esse é um governo de propaganda e isso não enche a barriga de ninguém. É por isso que em 2018 nós vamos retornar ao governo para trazer de volta o progresso para o Maranhão”, declarou Adriano.
O deputado contou que em Montes Altos falta água até no centro da cidade e que esse problema teve início na administração municipal atual, que é alinhada ao governo Dino. “O problema está acontecendo por incompetência da Caema, ou seja, do governo comunista, que contraditoriamente afirma na propaganda que investe nas crianças do Maranhão, mas não dá dignidade. Como uma criança se desenvolve sem água potável em casa?”, indagou Adriano, lembrando que o abastecimento no município foi obra do governo Roseana Sarney e que a gestão anterior da Prefeitura manteve o serviço normalmente até fins de 2016.
O parlamentar afirmou ainda que passou por Amarante do Maranhão e constatou que a reforma de escolas, divulgada pelo Governo do Estado, na realidade não passa de simples pintura nas fachadas e paredes, sem maiores benfeitorias. “Passaram uma mão de tinta e disseram que a escola estava reformada. Mentira!”, denunciou Adriano.
Ainda em relação a Amarante, o deputado afirmou que a rodovia MA-275, que liga o município a Sítio Novo, está em péssimo estado. “Esta estrada foi construída no governo Roseana Sarney e esquecida pelo governo comunista atual. Há poucos dias passei por lá e quase não consegui terminar o trajeto por causa da buraqueira. Foi preciso recorrer à tração 4x4 do carro. Situação semelhante é a da rodovia MA-122, no trecho que vai de Amarante até o encontro com a MA-006, que dá acesso a Grajaú e outros municípios”, relatou.

UM MARANHÃO DE INSATISFAÇÃO E MANIFESTAÇÃO!

Imagem do Dia: Manifestação na MA-201. Populares interditam a rodovia que liga São Luís a São José de Ribamar. Mais informações a qualquer momento. 

01 agosto 2017

CRISE NO GOVERNO E NO PCdoB

Secretário Jefferson Portela revela que Márcio Jerry quer impedir a sua candidatura a deputado federal
Por Diego Emir
O que era tratado como especulação foi confirmado pelo próprio secretário estadual de Segurança, Jefferson Portela (PCdoB). De acordo com o delegado, o presidente do PCdoB, Márcio Jerry tenta impedir sua candidatura a uma vaga na Câmara Federal em 2018. “Indiretamente o Márcio Jerry busca me deixar fora da disputa, mas reitero que sou candidato a deputado federal”, revelou com exclusividade a este jornalista.
Jefferson Portela não quis polemizar sobre o assunto, mas revelou que soube das tentativas do presidente do PCdoB do Maranhão para deixa-lo fora da disputa por uma vaga de deputado federal, mas que não existe nenhuma possibilidade dele desistir dessa disputa no próximo ano.
Márcio Jerry também é pré-candidato a deputado federal e está aficionado em obter 150 mil votos na disputa do próximo ano. Quem podem ter sido vítima das armações do presidente do PCdoB foi o secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, que agora já é colocado como postulante a uma vaga na Assembleia Legislativa.
Na condição de pré-candidato a deputado federal, Jefferson Portela é o nome oficial a ser apoiado por ampla da maioria dos maçons maranhenses.
Anteriormente, Jefferson Portela já concorreu aos cargos de deputado estadual em 2006 pelo PAN e obteve 5.133 votos, já em 2012 pelo PCdoB disputou uma vaga na Câmara Municipal e conquistou 1.774 votos.